Amor de Verdade pt.2

 

I Coríntios 7:35 - Não estou querendo obrigar ninguém a nada. Pelo contrário, quero que façam o que é direito e certo e que se entreguem ao serviço do Senhor com toda a dedicação.

Uma das distorcões culturais do amor nos leva a acreditar que o ele é simplesmete sexual ou romântico. 

(1) Pessoas solteiras são incompletas: Devido a essa distorção, pessoas solteiras se sentem incompletas ou na fila de espera da vida. Sejamos nós casados, ou solteiros, ou viúvos ou divorciados, a nossa plenitude e identidade não tem nada a ver com nosso estado civil, e tem tudo a ver com nosso estado espiritual. Mas como solteiros, nós temos a oportunidade de servir a Deus como nenhuma outra pessoa. Ser solteiro não nos faz pessoas incompletas, ao contrário, isso nos dá uma oportunidade única de buscar ser completos com o amor de verdade.

(2) Um relacionamento irá me completar: É errado pensar que um relacionamento irá nos completar. Nós somos dinâmicos em mudanças, e ao mesmo tempo colocamos peso nos relacionamentos e nas pessoas com a expectativa de que elas irão nos completar. Deus usa os relacionamentos não para nos trazer felicidade (é claro que Deus se importa com nossa felicidade), mas primeiramente ele usa relacionamentos para nos moldar, refinar e discipular. Deus não nos coloca em uma relação para que nós primeiramente sejamos felizes, mas para que nós sejamos santos e desenvolvamos caráter. O amor romântico através de um relacionamento não nos completa, somente o amor de verdade pode fazer isso em nós. 

(3) Amor e outras emoções são primariamente femininas: Não conseguimos nem imaginar homens expressando amor um pelo outro sem que pensemos em algo sexual. Isso por que atualmente vimos a expressão de emoções como algo sexual, feminino e fraco. Essa distorção está roubando das famílias, das nossas esposas, dos nossos filhos e filhas, as expressões de amor e carinho que eles precisam dos maridos e pais. Como homens precisamos ser capazes de expressar emoções, nossas famílias precisam que nós sejamos vulneráveis. Nossa cultura valoriza o tipo de cara que não expressa suas emoções, o cara que orgulhosamente não se lembra da última vez que chorou, mas eu não acredito que é isso que Deus tinha em mente quando ele criou homens. Eu acredito que Deus quer que nós estejamos cientes das nossas emoções, e que saibamos expressá-las.

LUCIO ACKERMANN TINOCO, pastor presidente

igrejainternacionalÁGAPE

NÓS EXISTIMOS PARA LEVAR AS PESSOAS A EXPERIMENTAR E VIVER AMOR DE DEUS

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Instagram Icon

© 2018 Igreja Internacional Ágape

Todos os Direitos Reservados

desenvolvido por AGAPEstudios

igrejainternacionalÁGAPE